Recanto Poético

  • Vontade e razão

    Vontade e razão

    Tempos sombrios,
    Ódios voláteis,
    Dedos em riste,
    Dentes cerrados,
    Doçura esquecida,
    Perdão sufocado,
    Verdades fluidas,
    Razão submersa.

    Humanos se ferem,
    As mãos se repelem,
    Empatia esquecida,
    Respeito distante,
    Palavras ferinas.

    Quando viramos predadores de nós mesmos?

    Domar os instintos
    É rota distante,
    Estrada íngreme.
    Mas somos humanos,
    Vontade e razão
    Também nos definem.

    Telma Maria Santos Machado
    06 de fevereiro de 2020

  • Instante

    Instante

    Das ondas que não cansam
    No mar de águas constantes,
    Sob o sol e sobre a areia,
    As espumas que se formam
    Definem o que é instante.

    Um pedaço de momento
    Um suspiro de saudade
    Um sorriso de esperança
    Um instante-eternidade.

    Muito além do que é palpável
    Tantas coisas a viver,
    Se a mente enfim der conta
    Do universo encravado
    No imo de cada ser.

    Telma Maria dos Santos Machado
    Dezembro de 2018

  • São João 2020

    São João 2020

    Que venha a festa junina
    E traga a sua alegria,
    Sem forró e sem quadrilha,
    Mas com milho verde e canjica.
    Queremos é saúde e paz,
    Que se vá a pandemia,
    E que no ano vindouro
    Possamos ralar a fivela,
    Encher o povo de abraço,
    Colar em quem nós amamos
    Sem medo e sem agonia.
    E que a fogueira do amor
    Espalhe sua magia.

  • Poetar

    Nem temores nem angústia
    Conspurcaram o meu andar.
    Eu bem sei que havia sombras,
    Mas ao longo da estrada
    Fui levada a poetar.

    A poesia funda o ser,
    Enriquece o Universo.
    Redefine tempo e espaço
    E mais nada é tão real
    Que não sejam os seus versos.

    Poema feito após ler a afirmação de Heidegger (1889/1976) de que a poesia deu nome às coisas e fundou o ser.

Fale Conosco whatsapp