Dia Mundial do Meio Ambiente

Além das flores

Não é que eu não aprecie as flores
Não reconheça a alegria
De um botão desabrochando
Fazendo a festa das cores
Sob a aurora que chega
Trazendo um novo dia.

Mas não posso admitir,
na grandeza da harmonia
De um jardim multicor,
Que a elas se restrinja,
O encanto da paisagem,
Desse painel sedutor.

Eu vejo a beleza plúrima
Nos troncos deitados ao chão
Cujos galhos beijam o vento,
Nas pedras assimétricas,
Por vezes até cortantes,
Esquecidas em algum canto.
Tanto elas quanto os troncos,
Ao se misturarem às folhas
E ás flores, sede de vida,
pintam um quadro deslumbrante.

Eu vi isso nos jardins,
Vi também água jorrando,
O relevo acidentado,
Quebrando a monotonia
Da paisagem apreciada.
Sob tais perspectivas
Pragmática, conclui:
Está além das flores
A beleza dos jardins.

A natureza convida
A procurar ir além
Do que salta aos olhos que veem
Mas não enxergam a essência.
As flores que cultivamos
As flores que cativamos
Dizem que a alma é propensa.

Autoria: Telma Maria Santos Machado

ABRAME
Últimos posts por ABRAME (exibir todos)