Para Chico Xavier

Há seres que nos visitam
E deixam pegadas de luz.
Não Cabem em livros de história
E grandeza dos seus atos
É só amor que traduz.

São as vozes do amor
A correrem pelos montes.
Ressoando altaneiras,
Moldaram jardins de mil flores,
Onde era deserto antes.

Destoaram dos seus tempos,
Desprezaram o que é fugaz.
Traziam do consciente
A certeza alentadora
Das várias Casas do Pai.

Transportaram a este mundo
Um pedaço dos seus sóis.
Intuindo a claridade
Das paisagens de onde vinham
Acenderam luz em nós.

Telma Maria Santos Machado
Últimos posts por Telma Maria Santos Machado (exibir todos)

Deixe um comentário